1 de novembro de 2009

Carta á uma borboleta!


Como disse Cazuza

“Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga idéia de paraíso que nos persegue, bonita e breve, como as borboletas que só vivem 24 horas.”

Acho que estive contigo no máximo 3 horas, das 24 que podíamos aproveitar, mas foram suficientes pra saber tudo que eu te diria numa carta de despedida...Ta bem, ta bem, sem tanto drama.Numa carta de “até breve”. Só pra saberes eu adoro escrever cartas.
Acho que a minha maior qualidade é me apaixonar com rapidez, e meu pior defeito é me desapaixonar na mesma rapidez e intensidade. Antes de me desapaixonar (como já aconteceu) queria poder ter tido a chance de dizer isso olhando nos teus olhos, mas não pude, não só por não me dares a chance, como por teres medo de olhar nos meus olhos. Minha intenção nunca foi machucar com o olhar, foi sempre acolher. Mas acho que é isso que mais te dá medo, poder ser gostado por alguém, sem ter que dar nada em troca. Preocupas-te tanto em como retribuir que esqueces de aproveitar aquilo que te é oferecido.
Nessa preocupação toda te perdes, em meio a magoas e decepções, porque pior que depositar as expectativas próprias em alguém, é tentar adivinhar as expectativas que o outro tem de nós e tentar supri-las para não “magoar” ninguém. Esqueces de olhar mais pra dentro de ti e ver que o mais magoado de todos é tu, faz as coisas sem vontade, deixas de aproveitar momentos bons para que outra pessoa não se machuque, enquanto aos poucos estás te esfolando dos pés a cabeça, e principalmente o coração. Está na hora de aceitar a idéia da borboleta, bonita e breve...INTENSA. Nem borboletas com toda sua beleza e suavidade, por mais coloridas que sejam agradam a todos, sempre haverá aqueles que as repudiam e aqueles que acham que elas podiam ter um pouco mais de graça e de magia. Por causa de outros, tu esqueces do que és por dentro, esquece tua beleza interior, teu sorriso cativante, teu jeitinho de ser encantador. Conselho meu querido voador, viva um pouco mais, mas viva por ti e não por outros, valorize a tua beleza, e a tua magoa, nunca a dos outros. Se tu não te deres conta o quanto ter um pouco mais de ti mesmo vai te fazer bem, ninguém nunca vai querer aproveitar os momentos contigo por inteiro, sempre serás pela metade.
Achas mesmo que gostar é nunca poder magoar alguém? È viver na iminência de que nunca ninguém será machucado por ti? Então se gostar pra ti é isso, olha na tua volta e repara o quanto as pessoas fazem contigo o oposto do que fazes com elas. Se não fosse assim, tu já terias aproveitado um pouco mais do que o mundo tem pra te oferecer.
Por isso minha querida borboleta, tenta voar o mais alto que puderes... Podes ter a certeza que mesmo tendo sido breve, minha curtíssima historia contigo foi linda...Desde quando me beijasse o rosto, até o ultimo beijo na boca. Mas essa idéia de paraíso é breve e ela já passou. Ficou na lembrança mais saudável e nostálgica dentro de mim, e quando alçares teu vôo mais alto vou estar aqui debaixo admirando o quanto mesmo EU também sendo uma borboleta na tua vida, pude ter minha participação bonita e breve nela.

Como canta Vitor e Léo: “Foi tudo tão bonito mas voou pro infinito, parecido com borboletas no jardim.


PS : Sempre quando eu ver uma borboleta, podes ter certeza, que neste segundo pensarei em ti!

6 comentários:

Camila Ѽ disse...

breves borboletas... queria eu ter a facilidade de aceitar o quanto rapido elas chegam e rapido se vão...

Stella disse...

Algumas...
Bonito post...

scandalle.com disse...

OI EU SOU A JACKE MAKEUP DO CLUBE DA MAQUIAGEM...E ESTOU VISITANDO SEU BLOG, E ADOREI, SE QUISER DEPOIS PASSA LÁ NO MEU, QUE É UM BLOG QUE PERTENCE A MIM E MINHA PRIMA,E ESTOU SENDO SUA SEGUIDORA..! BEIJOS

Débora Canez disse...

Olá!! Passei para dizer que teus textos são belíssimos, eu tb tenho um blog, se quiseres passar por lá. www.deboracanez.blogspot.com/

Continue escrevendo...

Camila O. disse...

"Preocupas-te tanto em como retribuir que esqueces de aproveitar aquilo que te é oferecido."

Me acontece.

Carlise disse...

Lindo o texto...
pena que nao é nada facil aceitar que elas simplesmente se vão...
Mas também outras virão e isso é muito bom.