5 de fevereiro de 2010

Carta a um viajante


Eu tão acostumada, a ir e vir, tão acostumada a achar que o mundo é pequeno demais pra mim. Tão acostumada a deixar as pessoas para trás, e seguir adiante nas minhas viagens mais loucas, no meu momento mais calmo de todos, conheci você.
De uma forma totalmente inesperada você surgiu, como tantos outros, e pra ficar pouquinho. Pois, és agora um viajante que cruzou a minha vida.
Mesmo que por pouco tempo, e pelas poucas coisas que te disse, foi importante pra mim observar esta fase transitória de quem esta indo embora. Sempre vivi o inverso. Consigo, talvez melhor do que ninguém, compreender a angustia em que estas vivendo. Angustia que já não vivo mais, já se tornou corriqueiro pra mim arrumar as malas e correr o mundo. Talvez seja essa a importância, observei em ti a ansiedade e a expectativa às quais e não vivo mais.
Bom, como as vezes o melhor conhecimento é a experiência, gostaria de te deixar alguns conselhos, que acho, serão muito uteis nesta nova fase.
Ir embora e correr atrás de objetivos nunca é fácil, porque na busca de realização deixamos pra trás coisas importantes, pessoas importantes, mas saiba que para alcançar os objetivos será sempre necessário abrir mão de algo. E isso é muito doloroso as vezes, mas saiba que pra onde iras, encontrarás novas pessoas que daqui a pouco serão tão importantes quanto estas, e as que ficaram, se realmente forem importantes, permaneceram na tua vida, mesmo de longe. Graças a Deus já inventaram email, Orkut e essa infinidade de recursos virtuais.
De longe irás descobrir o quanto tua família é importante, por mais que já tenhas esta idéia, de longe vais ter real noção do tamanho disto. E perceberá que eles estão longe, mas sempre serão tua família,pois existem laços que não podem ser desfeitos. Então quando te sentires sozinho e inseguro é neles que deves pensar, isso te confortará a alma.
Quando chegares no teu novo lugar, assuma ele como sendo de fato O TEU LUGAR, isso te deixará mais seguro, e então procure ver como as pessoas vivem, quais seu costumes e seus hábitos, procure de verdade fazer parte deste mundo novo, essa é a magia da mudança. Evite comparações, nenhum lugar é igual ao outro e nunca será.
Aprenda que o mundo não tem que se adaptar a você, por mais que isso pareça injusto em alguns momentos, lembre-se sempre que você é o estranho. Então, torne-se uma pessoa adaptável.
Saiba que por mais que doa, saudades a gente mata, supera e depois esquece. Parece cruel, e será principalmente no inicio. Mas no fim das contas passará pra dar lugar a nostalgia de um tempo bom que passou.
Bom, na verdade só vais descobrir tudo isso experimentando.
Então meu ultimo conselho seria este, viva, experimente, teste não tenha medo do novo, ele geralmente guarda surpresas incríveis, momentos inesperados e muitas realizações.
Teu futuro só depende de ti. Deixa o resto que o mundo ajeita!
Tenha uma ótima viagem....na vida!

13 comentários:

Camila Ѽ disse...

fazer as malas e partir... transitar de uma cidade para outra... deixando amigos.. vinculos e amores. Eu tambem ja aprendi a deixar algumas coisas para atras... mas as vezes o mundo tende a ser cruel mesmo.. basta se confortar e lutar...

bjos guria.. saudades

Paulo Tamburro disse...

Realmente, o amor é lindo, principalmente, quando se viaja!

Um abração de um viandante e peregrenino carioca, quase torrado aqui neste calor de 43 graus...À SOMBRA (RS.

Paulo Tamburro disse...

ERRO DE DIGITAÇÃO:

"PEREGRENINO" não existe nem nos dicionários dos mais viajados (rs), a palavra é "PEREGRINO".

Já que voltei, gostaria de acrescentar que esta motivação, bonita e sentimental de expor, contar e narrar publicamente,a existência de um novo amor, é um predicado dos mais femininos , que idendifico nestas nossas adoráveis mulheres.

Em geral , os homens aprendem desde cedo que a divulgação de um amor -não digo, sexo - pode colocar em perigo sua conquista.

É uma grande besteira, bobagem, coisa de homens inseguros, mas em matéria de amor (mesmo!), qual o homem que não fica todo besta,meio bobo e inseguro?

Esta diferença sutil entre homens e mulheres, será o tema da minha próxima crônica de humor, num dos meus blogs:"HUMOR EM TEXTO".

E agradeço pela inspiração (rs).

Um abração carioca, aliás outro, né?

Talita Ribeiro disse...

Que lindo este blog!

Silvana Nunes .'. disse...

Boa tarde.
Muito bom o seu espaço, muito relevante. Gostei, vou espiar com mais calma.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom domingo para você.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

jefhcardoso disse...

Para mim quem escreve é um corajoso, por expor seus pensamentos, sensiblidade... Quem lê..., tira as suas opiniões. Conto com a sua.
Dulcinéia del Toboso SSC divulgando
http://jefhcardoso.blogspot.com

Leio Enleio disse...

Meu Deus que texto lindo! Adorei esta carta. Você screve muito bem. Na boa, se quiser posso usar nas minhas aulas? Parabéns mesmo!!! Um forte abraço.

Renata Oliveira :D disse...

Oláa, o incrivel e que depois que passa a agonia e a nossa ansiedade, compreender a dos outros é fácil.
Muito bom aqui. Se der, passe lá no meu !

Abraço.

CANBECK disse...

nessa vida se faz necessário voar, viajar e desbravar horizonte, feche as malas, ou vá sem ela viaje parado, correndo ou sonhando, apenas viaja. as cartas que você não mando ainda continuamos recebendo, abrzzz

Rafael Martins disse...

Adorei o blog. Parabéns, bem original, to seguindo a partir de hoje!!

Roberta Galdino disse...

ótimo blog
estou te seguindo
bjos

http://rgqueen.blogspot.com/

Cristina Arraes disse...

A gente sempre deixa coisas para trás e alguma vão com a gente, não importa a distância. Viajar é bom, né? Parabéns pelo blog.
Cristina Arraes
letraseraizes.blogspot.com

marcela disse...

Olá! Nem sei como cheguei aqui, mas fiquei!
Vc escreve mto!
Parabéns