28 de agosto de 2008

Lembrança de uma amizade

A vida de qualquer um de nós é cheio de altos e baixos, idas e vindas e estas coisas clichês que qualquer pessoa sabe. Também não deixa de ser verdade, mas também não deixa de ser uma mesmice, que se não fossem estes percalços nossa vida não teria a mínima graça.

Parei pra pensar em algo que aconteceu comigo há algum tempo atrás. Me desentendi com uma amiga, que já era amiga de muitos anos.O motivo da briga não interessa, e mesmo que interessasse eu não me lembro para contar-lhes. Interessa o fato que hoje ignoramos uma a existência da outra, se nos encontramos em algum lugar, fingimos que não nos conhecemos.

È claro e absoluto que temos uma visão muito diferente deste desentendimento. E não guardo nada em relação a isso, nem mágoa, nem ódio, nem amor, mas guardo muitas lembranças boas, as ruins, talvez por memória seletiva, fiz questão de esquecer.

Já ela, das poucas vezes que demonstra alguma coisa, deixa bem claro que não tem bons sentimentos por mim.

Mas o que veio em meu pensamento nesta ultima semana foram as lembranças boas que tenho da nossa antiga amizade. Ela estava comigo e me ajudou a arrumar as caixas da primeira vez que resolvi sair de casa, depois ela também ajudou na segunda mudança, e na terceira. Ela estava comigo quando conheci o cara que mudou a minha vida, ela estava comigo quando este mesmo cara me decepcionou, ela estava comigo quando conheci meu noivo, e estava comigo (ao telefone) quando fui encontrá-lo da segunda vez, e liguei para ela pra dizer que estava morrendo de vergonha e ela estava comigo quando eu e ele noivamos.

Estes foram os últimos momentos marcantes em que ela esteve comigo, antes disto tiveram muitos outros, mas se fosse contar eu escreveria um livro, não um blog.

O que quero dizer contando tudo isso é a importância que ela teve na minha vida, e sim como é difícil tu mal cumprimentar alguém que fez parte de momentos tão importantes. Também não quero aqui revelar arrependimentos, porque não tenho. Ela fez parte do que teve que fazer, e saiu da minha vida no momento que tinha que sair. Só não precisava ter saído do jeito que saiu, eu não queria brigar. Mas nós temos de convir que toda relação em determinado momento precisa de férias, e a nossa estava precisando.

Bom, talvez um dia as férias acabem, ou não, o importante pra mim sempre vai ser as lembranças boas que tenho de nós juntas, mesmo que ela não acredite nisso. E magoa ou rancor não me levaria a lado nenhum nem tornaria a minha vida diferente, talvez só mais amarga. E pensando bem, dentro de tantas lembranças boas não cabe sentimentos tão ruins!

10 comentários:

Stella disse...

Muito interessante esse post, minha cara Gabi.
Ontem ainda lia numa revista sobre o que a amizade faz no nosso corpo. Ter uma amizade te faz mais feliz, e por motivos apenas seus, essa amizade já não te fazia mais o bem que uma amizade deve fazer. Até entendo a mágoa dessa pessoa, lembrando do que dizem os ditados populares, que "Quem fere esqueçe, mas quem é ferido, jamais."
O que acho de melhor no seu post é que vc quis expressar o que de bom vc levou dessa amizade que se foi. E o fez.!
Talvez, quem sabe, com vidas mais diferenciadas, e com um período de "férias" prolongado, ainda haja, um dia o que resgatar de bom em tudo que se passou, nem que seja, pelo menos, respeito.

Como sempre, admiro seus posts, eles sempre são ótimos de ler.

Um beijo Gabi Gabriela. Adoro ler seus posts!

Tommy disse...

Eu achei bem corajoso da sua parte falar sobre esse assunto, pois sempre numa briga tentamos nos conservar e esse conservar vem com orgulho, rancor, ou seja, nunca dar o braço a torcer... continuar com essa máscara de suposta NADA ME IMPORTA, de ESSA PESSOA NAO FAZ FALTA... mas com certeza as pessoas que brigamos, faz uma falta imensa, pois elas fazem partes dos teus momentos, se quisermos deletar elas de nossas vidas, estamos apagando um pouco da nossa historia. eu acho que numa briga a gente sempre se questiona sobre que tipo de pessoa que sou eu? que tipo de pessoa que nao consegue manter uma amizade? como alguem como aquela pessoa nao vai mais me querer, nao quer ser mais meu amigo? eu acho que a gente se poe numa posiçao pra manter intacto o nosso narcisismo... creio que ao brigarmos, tentamos retirar toda a energia que depositamos numa pessoa e o que fazemos com essa energia, deixar flutuando por aih? a gente tende a usar essa energia e colocar numa nova amizade, novo namoro... mas muitas vezes nao sabemos o que fazer com essa energia solta e o que nos resta eh incorporarmos as caracteristicas dos ex amigos... posso te garantir que muitas coisas do que sou, isto eh, caracteristicas minhas, sao de incorporaçoes de atributos de ex amigos... sei lah, muito louco isso... adorei o post...
bjao
Thomás Gonçalves

maristane disse...

(stella) eu tambem li na gloss essa materia...
ha mas quem disse que amigas não brigam....
Agente briga com o namorado, com os pais, com os irmãos,ate com os cachorros e no final das contas se amamos...
Pessoas são diferentes e temos que aceitar os defeitos....

beijos gabiii....

Sarah Dal Molin disse...

Olha estou surpresa com tais detalhes relatados e achei muito interessante a tua abordagem, tbm queria ressaltar que li a mesma reportagem das meninas na revista gloss e concordo quando ela diz que uma amizade legal e feliz dá um barato melhor que qualquer tipo de droga ilicita haha... na verdade nunca é bom guardarmos ressentimentos ou sentimentos como o odio em nossos corações é melhor deixa-los apenas na lembrança para que corpo e mente estejam sempre sãos e longe deste tipo de sentimentos que apenas servem para nos dexar mais tristes e menos "puros" e por fim acabo concordando com teu ponto de vista onde é melhor recordarmos apenas dos momentos bons e importantes de cada amizade nossa!!
Bjss

márcio disse...

amor gostei desse teu comentario vc vai ser uma otima escritoura amor. ainda bem q vc esqueceu esse acontecimento. vc é uma menina boa e inteligente e racional. bjoss amor!!!

Josi Puchalski Sousa disse...

Oi Gabi
Adorei o blog, muito bom. adorei a maneira como escrevces: simples e clara. Gostei mesmo!!!

Beijão

Tommy disse...

nossa mas essa revista GLOSS faz um sucesso.. uahhuahu

Mariana disse...

Quando li o post parecia q estava ouvindo vc falar..Acho que so com o amadurecimento nos tornamos pessoas capazes de nos afastarmos daquilo que nao nos deixa felizes.Decisão sabia!Mas isso nao quer dizer que deixamos de gostar das pessoas e passamos a odia-las.Nao...so na precisamos mais estar perto.Te amo nega e sei o quanto essa situação é estranha.

Stella disse...

É mesmo Tommy! Eu nem citei de qual revista havia lido a matéria, e as garotas já estão todas atualizadas! Hihihi
Maris, seu comentário parece ter sido pra mim, então, no meu ver, amigas não brigam! Se brigam, é pq não existia mais nada que pudesse ser chamado de amizade, amigas tem discussões, mas não brigas! No meu ver é clarooooo!
Bastante gente gostou desse post, será que gostaram da Inês tbm!???
Rsrsrsrs

Beijo Gabiiii

Maristane disse...

hahaha..Não stella, so comentei que tinha lido a mesma materia da Gloss que vc...(não foi pra vc..)
E concordo contigo, em partes...e acho que amigas brigam sim, AMIGAS, não colegas, conhecidas e etc...
Brigar as vezes tem a haver com afinidade, sei lá;;;

Beijos meninas...
PS: o negocio é fazer polemica...hehehe