3 de julho de 2009

AHHH O SOFRIMENTO!!


Estes dias estive pensando e conversando com alguns colegas. Pra poder entender outras pessoas, partilhar os sentimentos, ser empático, ouvir com atenção, fazer disso tudo o teu trabalho, e ainda por cima ser apaixonado pelo que faz, não é pra qualquer um!
Não estou querendo desfazer, nem diminuir a experiência de ninguém, mas é fato que dentro de um curso de psicologia, os colegas que mais se destacam, não por notas, mas pelo seu desempenho, pelo seu carisma, pelo seu lidar com as pessoas em geral, e principalmente com os pacientes são aqueles que tiveram as experiências de vida mais marcantes, como diria o Freud, “mais traumática”.
Complicado explicar isso, porque parece que pessoas que tiveram uma vida relativamente mais tranqüila não se encaixam neste perfil, mas é fato que aqueles que tiveram experiências mais sofridas, conseguem entender melhor, ouvir melhor e ter uma capacidade empática bem mais ampla!
Porque, para quem é leigo é importante esclarecer, não pense que todo estudante, e ate mesmo psicólogo formado, consegue ser empático e compreender o outro. Até os mais sensíveis por vezes não compreendem, porque antes de ser psicólogos, somos a Maria, o João, o José, cada um com suas características e sua subjetividade própria.
Pensando um pouco nisso, de sofrimento, de vida, de infância etc. Cheguei a conclusão que o sofrimento é vital para a vida ser plena... Ò que clichê, já que falamos sempre, e ouvimos repetidamente que todo mundo sofre.
Mas o importante não esta em sofre, mas sim em sentir este sentimento, por pior que ele seja, da forma mais plena possível. Tentando manter a cabeça erguida e os olhos no horizonte, mas senti-lo de forma que se possa com ele aprender, porque é através das nossas experiências ruins e frustrantes que vamos aprender a sorrir, a amar, a sentir prazer, geralmente é através do erro que aprendemos a acertar e não o inverso... Ou vai dizer que vocês já pensaram que acertaram de primeira, e logo aprenderam qual era a forma errada de fazer????
Portanto, por menor que seja o seu sofrimento, não o despreze... Sinto-o...Você ira se conhecer melhor, conhecer melhor os outros e aprender a tirar dos relacionamentos o que de mais sincero e profundo há neles! E esse é o grande barato da vida!

9 comentários:

Gustavo disse...

Ótima reflexão, muito importante ter essa visão sobre o sofrimento, as vezes tento saber até que ponto aprenderemos com ele. Será que todas as pessoas principalmente futuros Psicólogos sabem tirar lições de seus traumas? esse tipo de assunto tem muito a ser pensado ainda.
Bjooo!!!

Tommy disse...

Gabi, eu acho que o teu texto exclui questões subjetivas, afinal o que é ter vida mais ou vida menos fácil? o que é ter vida mais difícil ou vida menos marcante? o que tu diz sobre os colegas que mais se destacam são aqueles que tiveram as experiências de vida mais marcantes, eu discordo disso. Penso, que por mais que eu não tenha por exemplo, sofrido algum acontecimento marcante, eu posso ter reflexão crítica e criticamente opinar sobre algo, me posicionar e ser empático... nunca eu saberei o que a dor de sofrer um aborto, mas por ser ser humano sei o que é a dor, dor que experienciei em outras situações da vida e que posso transpor, relacionar com um problema da Maria que sofreu um aborto... outra coisa, lembremos o que Freud disse, do que importa realmente é o que é verdade para o sujeito, por mais que isso esteja no campo da fantasia... isto é o que ele falava das histéricas, nao importava se elas tinham ou não sofrido abuso sexual, mas sim o que certas experiencias na fantasia ficaram marcadas na realidade para o sujeito. Uma pessoa pode aparentar não ter problemas nenhum, mas o representante afetivo, pode estar solto e o aparelho psiquico dá um fim apara ele, seja conversivamente, ou fobicamente ou no pensamento... e aí? aparentemente tudo OK, mas o problema, o conflito está velado... agora pessoas que enaltecem seus feitos ou que contam de suas passagens pela vida de forma dramática nao teria um mecanismo de defesa aí? acho muito delicado, falar que pessoas que passarm por privações são assim e pessoas que passaram no conforto são assadas... a mesma experiencia pode significar muita coisa, ou seja, dois irmão que passarm por privação de comida na infancia, podem dar resolução à isso no futuro de maneiras diferentes, um pode ser um neurotico obsessivo, tentando controlar tudo e a todos, sei lá e outro achar que a comida vai acabar e precisa comer e comer...acho complicado mesmo, pq daí vem uma segragação... outra pergunta é melhor aquele psicóloga que se forma cedo ou aquele que se forma mais maduro? resposta: não há certeza,depende de como as pessoas passaram pelos obstáculos e fases da vida... um de 21 recem formado pode dar um show de bola numa aluna de 40 anos, casada , mãe e sabichona... é delicado, outra vez... determinismo é meio perigo, creio eu!!! acho que até vou escrever sobre isso num post!

KANAAN disse...

Bom, nao estou determinando nada, estou falando do que observo na maior parte das vezes, no circulo que eu convivo...Enao desprezo o sentimento de ninguem, mas sim que as pessoas cada dia evitam mais sofrer...Por mais que elas saibam que estao sofrendo ela se fecham para nao sentir, nao experenciam esta sensaçao...O que quis dizer com experiencias marcantes é justamente isso, as pessoas que mais se permitem sentir, seja o sentimento que for..são as que mais entendem os outros, e isso sim tem muito a ver com a minha subjetividade pq é ela que tento expressar aki Tommy e Freud tem um modo de ver, que geralmente nao tem haver com o meu!!!Mas acho otimo que eu tenha te inspirado a escrever algo...XOXO

livia barbareso disse...

Kanaan que bom que gostou das minhas fotos. vou passar por aqui sempre...
bjosssss

Minha vida em capítulos disse...

Ótimo texto!
Você eh estudante de psicologia?
Vou prestar vestiba =D

Bjão Linda ^^

Ana Gabi disse...

OBS: passa la no meu blog que te dei um selo!

;)

depois volto pra comentar seu texto, é que to passando avisando todos os premiados!

Atreyu disse...

Sofrimento de mais não ensina! Traumatiza!!!
Bonito seu texto!!!
bjo A.

Juliana Noronha disse...

adoreiii

Versatilidade: junoronha.blogspot.com

Lih...Amarante disse...

Realmente me fez pensar!
Pensei em tanta coisa que me cerca atualmente.
Ler esse texto me proporcionou o 'momento reflexão' de meu dia!!!!!
Bjos